Planejamento
  • Como escolher prestadores de serviços

    A quantidade de fornecedores para organizar um evento é grande. A maioria dos itens  necessários  são comuns e podem ser cotados somente pelas características.

    O item “pessoas” já não é assim. Este deve ser tratado com muito mais critérios, pois são as “pessoas” que irão se relacionar com seus convidados e com os outros itens contratados. O maior erro em organizar um evento é deixar o menor orçamento para isso. No final do evento, o que fica mais evidente e gravado na memória de todos é sem dúvida o tratamento que elas receberam. A simpatia, a cordialidade, a informação correta, o pronto atendimento, isso é o mais importante.

    Veja a seguir as dicas para contratar corretamente seus profissionais:

    - Contrate um profissional que faça somente isso. A chance de fornecer os profissionais corretos é muito maior do que de outras empresas que também façam isso.

    - Defina o perfil do seu público ao fornecedor. Essa é a maneira ideal de conseguir que seu evento seja como você sempre sonhou.

    - Informe corretamente o horário do evento e verifique com o fornecedor sobre horas extras, caso o seu evento finalize além do horário combinado. Você não quer seus profissionais largando tudo na hora combinada e deixando seus convidados sozinhos.

    - Quando escolher os profissionais tente saber sobre suas experiências anteriores, busque indicações, fale com clientes,  afinal eles já passaram pela experiência e saberão definir a competência das equipes.

    - Não feche com o fornecedor mais barato somente pelo preço. Como diz o ditado “O barato lhe sai caro”. Normalmente quando as diferenças de valores são muito grandes os orçamentos não são o mesmo, isso compete ao seu organizador (a) de conferir e buscar encaixar o seu orçamento em todos os itens, sem perder a qualidade.

    Por Priscila Sander Fortes

    Organizadora e Cerimonialista

     


  • Damas de honra no casamento: sim ou não????

    A tradição das damas de honra surgiu na Idade Média, quando as amigas mais próximas da noiva se vestiam de forma parecida e entravam antes dela no cortejo, a fim de confundir os espíritos maus e retirar qualquer energia negativa de perto da noiva.  As damas de honra, conhecidas também por “demoiselles” ou “bridesmaids”, são bastante comuns nos Estados Unidos e em alguns países da Europa. No Brasil, esta é uma tendência recente, mas que vem se consolidando entre as noivas.

    As damas de honra destacam-se por usar vestidos parecidos ou iguais, tanto no modelo como na cor, levando, em suas mãos, pequenos buquês que servem de pano de fundo para o buquê da noiva, geralmente mais estiloso e arrojado. Elas complementam o cortejo da cerimônia e não impedem a presença de pajens e daminhas, em geral crianças menores de 12 anos.

    Na minha atividade como Cerimonialista acompanhei,  recentemente, dois casamentos em que a participação de damas de honra conferiu um destaque especial. Em março de 2011, a noiva Joane Marcon Bender, no seu casamento com João Paulo Bender, escolheu ter damas de honra.  Em seu depoimento, destacou: “Minhas Damas foram a minha irmã Josi, minha prima Mina, e minhas cunhadas Mi e Daia, pessoas que sempre me deram apoio. Tê-las por perto,    no hotel, enquanto me arrumava, e ir para igreja junto a elas me deu confiança e força. Foi maravilhoso!” O registro fotográfico de Diacir Vignatti e equipe mostra o grupo formado pela noiva, as quatro damas de honra, mais a daminha das alianças, Gabriela, no caminho entre o hotel e a Catedral Santo Antonio, onde a cerimônia foi realizada.

    Mais recentemente, no início de março de 2012, a noiva Viviane Meneguzzo Sassi, em seu casamento com Marcos José Sassi, inseriu no cortejo um grupo formado por 8 damas de honras: Denise e Simone, Nani e Bruna, Mari e Raquel, Juliene e Nubia. Viviane é extremamente comunicativa, alguém que gosta de ter pessoas ao seu redor. Quando começou a organizar seu casamento, pensou logo em colocar grandes amigas “…ao viver esse momento tão especial em minha vida junto comigo!” O registro fotográfico de Perotti e equipe mostra as damas reunidas com a noiva, no hotel, antes de se dirigirem ao local da cerimônia e recepção.

    É importante destacar que, ao optar por Damas de honra no cortejo de seu casamento, os noivos assumem os custos que envolvem a participação das damas neste momento.

    Maria Cristina Breda Canal – Cerimonialista

     

     


  • Cerimônia perfeita

    Está em dúvida sobre a decoração da cerimônia do seu casamento? Então inspire-se nestes cenários maravilhosos.

     


  • Celebração diferente – Casamento Celta

    Celebrar o amor e a união, através de uma cerimônia original, personalizada e com a participação mais ativa dos amigos e familiares mais queridos. Este é o casamento celta, um ritual completamente diferente das cerimônias convencionais.

    O casamento celta é uma cerimônia que não está vinculada a nenhuma religião especifica, mas é uma forma espiritualizada que respeita todas as religiões e crenças, para  celebrar o amor entre o casal. “Para realizar uma cerimônia celta, é necessário que o casal em primeiro lugar, escolha o local em que querem se casar, que deve ser um espaço onde se sintam bem”, explica a ritualista Beatriz Moura Leite.

    O ritual resgata os princípios básicos da simbologia. Nessa cerimônia, o Ar, Água, Fogo e Terra surgem como uma analogia ao Relacionamento de um casal. Na troca das alianças, pois a Terra é solidez, a Água flexibilidade, o Ar é a sabedoria e o Fogo o Amor. Beatriz explica que as cerimônias são únicas, pensadas para cada casal, de acordo com os seus ideais, expectativas, necessidades e dinâmica familiar.